O Transplante


Aqui você terá noções básicas
sobre transplante capilar.
 
Esclareça dúvidas e agende sua consulta: SP (11) 3031.1221 e RJ (21) 4063-9102
A TÉCNICA PASSO A PASSO - O PÓS-OPERATÓRIO

O paciente sai do hospital cerca de 1 hora após o fim da cirurgia.

Utilizamos um spray especial (graft cyte), que auxilia na fixação dos enxertos ao couro cabeludo portanto, não necessitando de nenhum tipo de curativo, o paciente já sai do hospital com aspecto limpo e discreto.

É entregue a ele ou seu acompanhante um envelope contendo todas as orientações pós-operatórias, analgésicos para as primeiras 24 horas, bem como um ansiolítico que proporcionará uma noite de sono tranqüila. Esses medicamentos serão suficientes para redução da dor, que geralmente ocorre na área doadora (região do corte) somente nas primeiras 24 horas.

Você também terá o fone celular da Clínica Ruston, que fica ligado 24 horas por dia, caso tenha alguma dúvida ou intercorrência durante a noite. Mas fique tranqüilo, pois ligaremos para você neste período para sabermos como você está.

No dia seguinte, após 24 horas do término da cirurgia (portanto no período da tarde), realizaremos a primeira lavagem na Clínica Ruston.
Explicaremos detalhadamente como a lavagem deve ser feita e você poderá realizá-la sozinho a partir do segundo dia.

Você terá então oportunidade de tirar suas dúvidas em relação às orientações pós-operatórias e receberá outro kit contendo: shampoo especial, boné apropriado, orientações de lavagem da cabeça e alguns medicamentos para evitar inchaço.

A partir desse momento, você estará liberado para exercer as atividades normais do dia-a-dia, salvo algumas restrições.

A cicatriz na área doadora estará imperceptível, mesmo com os cabelos molhados, porém a área receptora apresentará inúmeras microferidas, muito pequenas e puntiformes como uma pontada de agulha.

Nos casos e nas áreas em que o paciente possui cabelo (casos de adensamento) elas não estarão visíveis, pois o cabelo é suficiente para camuflá-las.

Já nos casos de calvícies mais avançadas ou áreas sem cabelo, elas estarão visíveis, porém de forma muito discreta e como os enxertos já são transplantados com 3 milímetros de comprimento, você já verá um pequeno resultado.

Essas minúsculas casquinhas começam a cair por volta do 7º dia de pós-operatório e acabam de cair completamente entre 2 e 3 semanas.

A integração e crescimento dos enxertos

Uma parte das crostas cairá e não levará o(s) fio(s) transplantado(s), os quais crescerão direto sem cair. A quantidade varia de paciente para paciente, mas em geral gira em torno de 20 a 30%.

Já cerca de 70 a 80% das crostas (as maiores), cairão levando consigo os fios transplantados que já estavam em processo de crescimento, deixando apenas as raízes.

É dessas raízes que nascerão os novos fios, que alcançarão o couro cabeludo depois de 1 a 4 meses de pós-operatório.

Este crescimento gradual dos fios ajuda a dar um aspecto totalmente natural ao pós-operatório, e faz as pessoas suporem que o paciente esteja tomando algum medicamento, e não que tenha feito uma cirurgia.

O resultado final se dá por volta de 9 meses após a cirurgia e o cabelo transplantado nunca mais cai, por ter sido removido de uma área que não contém o código genético para a calvície.

O resultado, portanto, é para a vida toda.
Para melhor compreensão veja animação clicando aqui.



A Cicatriz

Assim que a sutura da área doadora é finalizada, a cicatriz já é imperceptível, pois estará camuflada pelos cabelos.


Área doadora marcada


Final da cirurgia – cabelos molhados

Ou seja, não se preocupe com o aspecto visual da cicatriz, pois essa não será notada em nenhum momento do pós-operatório. A área transplantada fica mais evidente que a cicatriz.

Realizamos a sutura com fio biodegradável, ou seja, que não necessitam de remoção e caem espontaneamente entre 10 e 20 dias.

Nos primeiros 3 meses, a cicatriz apresenta-se avermelhada e ainda com algumas alterações de sensibilidade (coceiras, anestesia etc.).

À partir do 4 mês, ela começa a clarear, adquirindo a cor da pele entre 6 meses e 1 ano de pós-operatório. Nesse período, as alterações de sensibilidade também acabam.

Após 1 ano de cirurgia, a cicatriz é imperceptível, mesmo com os cabelos curtos. Apenas uma fina linha poderia ser vista levantando-se os cabelos ou se esses estiverem muito curtos (1cm ou menos).

Se uma nova sessão for necessária, tentaremos sempre remover na mesma cicatriz, salvo alterações de elasticidade que nos forcem a criar uma nova cicatriz.

Porém, algumas pessoas possuem um processo de cicatrização diferente (cerca de 2% dos pacientes) e nesses casos ela pode ficar um pouco avermelhada ou alargada. Nesses casos, pode-se fazer um retoque da cicatriz após 6 meses de cirurgia.

  Clínica Ruston
Av. Eng. Oscar Americano, 60 - Cid. Jardim - SPaulo/SP - Brasil
Tels. SP: +55 (11) 3094-7474 e 4329-1310
Tel. RJ (21) 4063-9102